segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Análise musical- Tunnel of Love

Está é a terceira análise musical que realizo, a segunda escolhida pela maioria dos visitante. Com 41%, 39 votos, Tunnel of Love foi eleita e agora irei tentar penetrar em seus mistérios e inspirações, tentarei explicar o porquê desta canção ser magica através de um mergulho no universo musical da canção em questão.





(Acima vocês podem ver uma foto do Dire Straits em 1980 muito de acordo com esta análise)




Para realizar esta análise musical sobre a canção Tunnel of Love é de fundamental importância iniciar chamando a atenção sobre um parque de diversões no norte da Inglaterra chamado 'Spanish City'.

Spanish City foi um parque de diversões situado em Whitley Bay, uma cidade costeira no nordeste da Inglaterra. Foi fundada em 1908 e oficialmente inaugurada em 1910, grande parte foi demolida no final de 1990 por sua falta de rentabilidade e agora há uma escola construída no local do parque. Há rumores de planos para refazerem Spanish City na mesma região.


O Dire Straits imortalizou a Spanish City em sua canção de 1980, "Tunnel of Love" quando menciona sua localização, e por anos a canção se tornou o tema oficial para o parque de diversões, tocava todas as manhãs quando abriam o parque.

Sem dúvidas, um clássico do Dire Straits, um grande tema de Knopfler, mas, de onde veio a inspiração, qual foi a sua motivação?


Preparem-se para uma verdadeira arqueologia Knopfleriana! ^^

1►No início dos anos 1980, o Dire Straits, Mark, John, David e Pick
se recuperavam dos anos mais exaustivo de suas vidas; as gravações e as posteriores turnês do álbuns 'Dire Straits' e 'Communiqué' acarretou aos rapazes um cansaço que ia além do físico:

Mark deprimido por causa de seu rompimento com Holly Vicente, David doente e uma rivalidade crescente entre os dois irmãos que levaria a meses depois, no abandono deste último.
Antes disso, David questionando os temas musicais dos dois primeiros álbuns dá a Mark dá uma idéia, como segue suas próprias palavras:

After Communiqué I was feeling less than delighted. I just felt that the whole angle of approach was wrong. I said to Mark : I'd like to make music that makes me feel like I used to do when I was a kid, when I was on the Octopus, being spun around. The music did something for me, combined with the feeling of being on a ride at the fair.
I' just remembered that whole thing of the Town Moor at Newcastle and the fairground there, the way you felt on a ride, and music was playing and the association between the tow things became locked into your own mind and imagination. I was basically pestering Mark to write something that worked tha way. I'd like to think that was one of the reasons that he wrote Tunnel of love. But I'm sure that the experience was a part of his own memory, too.



"Depois do 'Communiqué' eu estava sentindo menos prazer.
Eu apenas senti que o ângulo de abordagem estava errado e assim disse a
Mark: "Gostaria de fazer música que me fizesse se sentir
quando eu era criança, quando eu estava no Polvo (brinquedo), com as mãos pra cima (agitado). A música fez algo por mim, combinado com a sensação de estar em um passeio na feira. "Eu me lembro de tudo em Town Moor, de Newcastle, na feira do parque de diversões, o que você sente ao andar em um atração, e a música tocando, e a associação das duas coisas união ficaram presa em minha mente e na imaginação. Basicamente eu só estava tentando incentivar Mark a escrever algo nesse sentido. Gostaria de pensar que foi uma das razões pelas quais ele escreveu "Tunnel of Love ' Mas eu tenho certeza que a experiência era uma parte de sua própria memória, também."


Naturalmente que sim, como ele sempre falava antes tocá-la ao vivo:

"Song about being young, song about being in a band,
song about being in love.
Placed in Newcastle, called 'Spanish City', place to hear rock'&'roll aloud, and to hear The Animals... too"


Canção sobre ser jovem, canções sobre de estar em uma banda,
canção sobre estar apaixonado.
Há um lugar em Newcastle chamado 'Spanish City' lugar para ouvir rock & roll em voz alta, e ouvir The Animais ... também " (Famosa banda de Rock na época). (Um de seus sucessos foi The house of the rissing sun).



Mark Knopfler tem muitas lembranças de sua infância em Newcastle, suas viagens para Whitley Bay, em Cullercoats perto de Newcastle-upon-Tyne, onde também visitava o'Spanish City'. Mark e David desceu para desfrutar da praia em pleno mar do Norte.



Abaixo vocês podem ver um mapa bem interessante com a localização dessa região:

(Clique para amplicar a imagem)




Voltando aos comentários de David, disse ele na época
sobre a 'Spanish City':

"Eu costumava sair da escola primária, entrava em um trem sem pagar, ia para Whitley Bay, que tinha 8 milhias, escondia-me no banheiro até que o condutor tinha passado, saia e caminhava cerca de 3/4 milha para 'Spanish City', onde passava horas e horas jogando máquinas da fruta (cança níquel).
Eu sabia todos os truques destas máquinas para remover o meu
dinheiro suficiente para ir nos brinquedos. Estava obcecado com as feiras. Mark e eu costumávamos ir juntos muitas vezes ".


(Mark e David brincando na areia da praia em pleno mar do Norte, na praia de Cullercoats, pertinho de 'Spanish City', certamente no fim da década de 50, ou início da década de 60).



Essa paixão e as memórias foram totalmente refletidas em "Tunnel of Love".

Da mesma forma que Knopfler escreveu "Walk of Life" ou "Calling Elvis" títulos baseados em músicas clássicas (de rock & roll ou Elvis, respectivamente) "Tunnel of Love" é uma compilação de nomes e atrações expressões relacionadas a feira do parque de diversões.
Portanto, a música é cheia de duplos sentidos e metáforas que valorizam ainda mais a canção.

Curiosamente, em 'Spanish City'" não há um Túnel do amor, nem muitas das atrações mencionadas por Knopfler na canção.

Todos os brinquedos que tinha em 'Spanish City' eram:


Cyclone
Pinfari coaster
Waltzer 1992 Jackson (o último construído por esta empresa)
Galaxy Trabant
Turbo Twister" Twist
Jets (modernos)
Gallopers
(Cavalo de carrossel )
Dodgems
Ghost Train
(Estático)
Trampolines
Juvenile Chair 'o' planes
Juvenile Sea Storm
Juvenile Merry go round (Carrosséis)



Tunnel of Love


Conceitos e análise da letra



(Acima vemos uma foto da parte de trás do parque de diversões Spanish City em Newvastle)


2- Letra de Tunnel of Love


Getting crazy on the waltzers but it's life that choose
Sing about the sixblade sing about the switchback and a torture tattoo
And I been riding on a ghost train where the cars they scream and slam
And I don't know where I'll be tonight but I'd always tell you where I am

In a screaming ring of faces I seen her standing in the light
She had a ticket for the race just like me she was a victim of the night
I put my hand upon the lever said let it rock and let it roll
I had the one arm bandit fever
there was an arrow through my heart and my soul

And the big wheel keep on turning neon burning up above
And i'm just high on the world
Come on and take a low ride with me girl
On the tunnel of love

It's just the danger when you're riding at your own risk
She said you are the perfect stranger she said baby let's keep it like this
It's just a cakewalk, twisting baby step right up and say
Hey mister give me two give me two cos any two can play

And the big wheel keep on turning neon burning up above
And i'm just high on the world
Come on and take a low ride with me girl
On the tunnel of love

Well it's been money for muscle another whirligig
Money for muscle another girl I dig
Another hustle just to make it big
And rockaway rockaway

And girl it looks so pretty to me just like it always did
Like the Spanish City to me when we where kids
Oh girl it looks so pretty to me just like it always did
Like the Spanish City to me when we where kids

She took off a silver locket she said remember me by this
She put her hand in my pocket I got a keepsake and a kiss
And in the roar of dust and diesel I stood and watched her walk away
I could have caught up with her easy enough
but something must have made me stay

And the big wheel keep on turning neon burning up above
And i'm just high on the world
Come on and take a low ride with me girl
On the tunnel of love

And now I'm searching through these carousels and the carnival arcades
Searching everywhere from steplechase to palisades
In any shooting gallery where promises are made

To rockaway rockaway from Cullercoats and Whitley Bat
out to rockaway...

And girl it looks so pretty to me just like it always did
Like the Spanish City to me when we where kids
Girl it looks so pretty to me just like it always did
Like the Spanish City to me when we where kids


3- Conceitos da canção

Analisando os conceitos que surgem na canção:

Waltzers: Atração do parque, são muito populares
Inglaterra e os EUA, é possível que seja a atração mas clássica
nesses países. Seu mecanismo consiste em umas "bacias", que
giram em torno de um eixo sobre si mesmos.

FOTO dos Waltzers abaixo:





SIX - BLADE: Atração de feira.
É uma espécie de roda com seis braços.

Switchback: Atração do parque extinta .
Era uma espécie de trem que repousa sobre uma espécie
"carrossel", usado para imitar um navio que viajava no oceano

FOTO do Switchback abaixo:







TORTURE TATOO: Nome algumas lojas de tatuagens.


GHOST TRAIN: (Trem fantasma) Todos conhecemos, é constituído por um pequeno comboio que viaja através de um labirinto, onde em vários momentos os personagens de terror assustam os passageiros.

FOTO DO Trem Fantasma na cidade espanhola abaixo:



Races: Atração do parque. Conhecidos aqui como autopista, ou carros de bate-bate.

BANDIT FEVER: Expressão que é chamada de quem tem
obsessão com o jogo caça-níqueis ou similares. (capa do shagri-la)

BIG WHEEL: conhecida pela maioria como Roda Gigante. É a roda central de todo o parque.

FOTO da Big Wheel abaixo:




Tunnel of Love: Atração de parque de diversão. O Túnel do Amor

FOTO do Tunnel of Love abaixo:



CAKE WALK: atração do parque.
Seu nome vem como conseqüência da dança clássica de
mesmo nome, cuja gesto principal é baseado em dar um passo para
frente e um para trás. A atração consiste em um corredor
localizada na altura do solo, que se balança para frente e para trás
impedindo ou dificultando caminhar através dele.

FOTO do Cake Walk abaixo:



TWISTING/TWIST: Atração do parque
Seu mecanismo é simples, um transporte que se move ligado em uma extremidade de uma barra que gira sobre um eixo.

FOTO do Twisting abaixo:


WHIRLIGIG/WURLYGIG: atração do parque
Eles são distintos e está é a dúvida sobre qual Knopfler se refere.
Whirligig é o que está escrito na letra da canção e é um
carrossel simples.
Wurlygig, ao contrario é uma atração de alguns parques antigos, agora extinto, era uma espécie de carrossel para muitas pessoas.


FOTO do Wurlygig abaixo:



Carrousel: Atração do parque. Carrossel.

CARNIVAL ARCADES: Salas de jogos nas feiras do parque, geralmente com fliperamas ou similares.

SHOOTING GALLERY: Atração do parque, trata-se de tiro ao alvo, quanto mais intens atingidos, mais pontos você recebe e ao acumular-los se consegue prêmios.

Cullercoats: Praia perto de Whitley Bay
ao lado de 'Spanish City', que Mark e David iam com
freqüência em sua infância em Newcastle.

SPANISH CITY: 1910-2001. Parque de Diversão de
Whitley Bay, cerca de 8 quilômetros de Newcastle-upon-Tyne,
local de residência da família Knopfler durante a maior parte da infância de Mark e David. Desenhado e inaugurado por Robert Burns. O 'Spanish City' provem de
quando Charles Elderton trouxe seu espetáculo de tourada para a região.


FOTOS DE CULLERCOATS











FOTOS DE SPANISH CITY









Rockaway: Localizado perto de Nova York. Em Rockaway se encontrava um parque de diversões que hoje não existe mais, chamava-se o Playland Rockaway.
Rockaway Playland: 1901-1986.
Localizado em Rockaway - New York Street: 185 97 Beach Street.
Este parque de diversões foi propriedade até a morte
LeMarcus Thompson, criador da montanha-russa moderna.

Rockaway Playland FOTO ABAIXO:









STEEPLECHASE Y PALISADES: Ambos os parques
atrações e entretenimento na área de Nova York.
Ambos desapareceram nos anos 60 e 70, respectivamente.
Essa perda foi muito lamentada já que muita gente considerava como um dos melhores parques de diversões história dos EUA.


SteepleChase:1897-1964. Localizado em Coney Island
Nova York. Tinha um armazém onde ele tinha
muitas atrações, uma grande piscina e até mesmo seu próprio
cavalo de corrida. Tinha muitas atrações
impressionantes e raramente visto antes, como uma atração
queda-livre com para-queda e uma roleta humana, onde os
participantes entravam e a roleta girava... (aquela cena no clipe onde um cara está deitado em uma espécie de roleta que fica girando, certamente foi inspirado nesse brinquedo)

PALISADE: 1898-1971. Localizado em Cliffside Park (Fort Lee)
em New Jersey.
Considerado o maior parque de entretenimento
mundo. Esse parque foi projetado e usado o primeiro túnel de
amor
. Tinha a maior piscina de água salgada do mundo.

FOTOS DO PARQUE STEEPLECHASE ABAIXO:














FOTO DO PARQUE PALISADES ABAXIO:








TRADUÇÃO DA LETRA


TÚNEL DO AMOR

Ficando louco nos carros que giram (referentes aos waltzers), mas é a vida que eu escolhi
Cantar sobre a roda de seis braços, cantar sobre o witchbacka e uma torture tattoo
E eu estive em um trem fantasma, onde os carros gritam e batem (1)
E eu não sei onde estarei à noite mas eu sempre te digo onde estou

Na multidão de rostos que gritam, eu a via em pé na luz
Ela tinha um bilhete para o autopista, assim como eu ela era uma vítima da noite (2)
Eu pus minha mão sobre a alavanca disse: Deixa fluir deixa rolar (3)
Eu tinha a febre do bandido de um braço só, havia uma flecha atravessando meu coração e minha alma

E a roda gigante continua girando, o neon queimando acima
E estou animado nesse mundo
Vem dar uma volta comigo, garota
No túnel do amor

É apenas arriscado quando você está indo por conta própria
Ela disse você é o estranho perfeito, Ela disse amor, vamos manter isso assim
É só um cakewalk, um balaço querida, dei um passo e disse
Ei, senhor, me dê dois, me dê dois, porque qualquer um dos dois podem jogar

E a roda gigante continua girando, o neon queimando acima
E estou animado nesse mundo
Vem dar uma volta comigo, garota
No túnel do amor

Bem, o dinheiro tem sido para os musculos, outro carrossel (4)
Dinheiro para músculo, outra garota eu busco
Outro tumulto para ficar mais interessante e continuar continuar....

E garota você é tão bonita pra mim, como sempre foi
Como o spanish city para mim quando erámos crianças
Oh garota você é tão bonita pra mim, como sempre foi
Como o spanish city para mim quando erámos crianças

Ela tirou um medalhão de prata, ela disse: Lembre-se de mim por isso
Ela pôs a mão em meu bolso, eu ganhei uma lembrança e um beijo
E no embalo da poeira e do dieseil, eu parei e assisti ela ir embora
Eu podia tê-la alcançado facilmente, mas algo me fez ficar

E a roda gigante continua girando, o neon queimando acima
E estou animado nesse mundo
Vem dar uma volta comigo, garota
No túnel do amor

E agora eu te procuro entre os carrosseis e as barracas de do parque
Procurando em todos os lugares, desde a corrida de cavalo até as paliçadas
Em todas barracas de tiro onde as promessas são feitas para continuar, continuar
De Cullercoats e Whitley Bay até longe em Rockaway(5)

E garota você é tão bonita pra mim, como sempre foi
Como o spanish city para mim quando erámos crianças
Garota você é tão bonita pra mim, como sempre foi
Como o spanish city para mim quando erámos crianças


4-Comentários adicionais:


(1) É conhecido que quando se perguntava a Mark,
David, John e Pick, nesses dois anos (78, 79) todos os
respondeu que tinha sido uma loucura.
Sem tempo para parar e pensar. Sem dúvidas
não sabiam onde estaria no dia seguinte ou na mesma noite
(dois concertos por noite, etc ...) Só sabia onde
estavam naquele exato momento.


(2) Na época que ele escreveu Tunnel of Love, Mark muito ressentido com Holly Vincent por sua ruptura, Mark se sentiu abandonado, talvez pudéssemos dizer que era uma "Vítima da noite."

(3) A máquina caça-níqueis tem um duplo significado.
O significado literal refere-se à obsessão de David com
máquinas de frutas comentadas, o subjetivo se refere a puxar a alavanca e deixar se levar pela emoção de conhecer uma estranha protagonista ( será que poderia ser uma metáfora sobre como conheceu Lourdes Salomone, nova namorada de Mark naquela época, com quem se casaria mais tarde e teria seus filhos gêmeos?).

(4) Mark já disse em entrevistas que ele sempre "invejou" os carinhas que ficavam nesses brinquedos e impressionava e levava as meninas, ele queria ser um daqueles caras. Esta estrofe
se refere a eles, só que de uma maneira ironica: "Well it's been money for muscle", as garotas ao invés de gastarem o dinheiro com o brinquedo, elas iam para ver os caras musculosos, por isso>> "Money for muscle", ai ele diz, "another girl I dig", porque ele quer outro tipo de garota e não essas que estão ali pelos caras que musculosos. "another hustle", outra confusão, ou tumulto só para fazer isso crescer e continuar... parece que ele acha legal um tumulto, isso atrapalharia os caras do brinquedo, eu acho que é isso que ele quer dizer. É preciso entrar na canção com um olhar de criança, se não fica complicado de entender,"another hustle" é como um tumulto para tornar a coisa mais interessante dentro da perspectiva de um garoto "travesso", poderia adorar um tumulto no parque por várias razões, pode soar engraçado para um garoto.


(5) De Cullercoats e Whitley Bay até longe em Rockaway: Talvez ele faz menção da mesma distância entre Newcastle a Nova York.



5-Considerações pessoais:

Eu gosto de como ele usa a palavra rockaway. Ele a usa como um verbo, quando na realidade trata-se de um outro parque de diversões perto de Nova York, que é o que ocorre no fim da letra.

Também acho muito legal a atmosfera que ele cria nesta canção, definitivamente sobre uma garota que ele gostava, onde eles se conhecem em um parque repleto brinquedos como os contidos em 'Spanish City'. Há um sentido de adrenalina porque ambos tinham o mesmo sabor selvagem em passeios no trem fantasma, autopista, roda gigante... iam juntos... No final eles se perderam e agora ele está procurando por ela e não consegue encontrá-la.

Vejo nesta canção que o parque de diversões pode ser uma metáfora da vida, muitos especulam que a música é apenas sobre ter bons momentos em um parque de diversão, mas acho que há um significado mais profundo aqui, ele demonstra isso em vários trechos, por exemplo: "And the big wheel keep on turning" é uma referência dupla> E a roda gigante continua girando, como meu caro amigo Marcos bem observou>> Diz respeito à roda gigante como brinquedo e à roda da fortuna de um aspecto mais geral. Nessa segunda acepção, reflete bem o "risco", a sorte e as situações da vida (e do narrador da música). Em minha mente é uma clara referência ao fato de o mundo continua girando independentemente da forma como as coisas acontecem dentro dele, e ele alega que está alto sobre este mundo">> graças ao entusiasmo do dia, então ele pede a menina "dar um a volta comigo ... no Túnel do amor". Isto parece sugerir-me que ele sabe se apaixonar, eliminaria o "alto" e o perigo, mas ele ainda quer chegar a esse estágio de qualquer maneira.


Tunnel of Love é outro exemplo da incrível habilidade de Mark Knopfler contar história. Ele está basicamente dizendo que ia para um parque de diversão e conhece uma garota e eles decidiram ficarem anônimos um para o outro, assim, ele descreve a sua noite mágica.

A música começa com Knopfler dizendo que gosta o lado perigoso da vida, usando metáforas feirantes "Ficando louco nos waltzers, mas é a vida que eu escolhi".
"
É apenas arriscado quando você está indo por conta própria
Ela disse você é o estranho perfeito, Ela disse amor, vamos manter isso assim"
(a garota decide que eles devem aproveitar o momento, mas manter o anonimato, a fim de manter também a sensação de mistério e perigo, em uma maneira de deixar a sensação de que o relacionamento inominável é perfeito em seu estado atual)

No trecho:

Ela tirou um medalhão de prata, ela disse: Lembre-se de mim por isso
Ela pôs a mão em meu bolso, eu ganhei uma lembrança e um beijo
E no embalo da poeira e do dieseil, eu parei e assisti ela ir embora
Eu podia tê-la alcançado facilmente, mas algo me fez ficar
(antes dela ir, a garota deixa algo para que ele se lembre dela, e ele sabe que é melhor não ir atrás dela, "afinal ele está ocupado demais dentro do parque Spanish City", depois lembra-se que este foi o melhor momento da noite, e assim ele tem uma mudança tardia em seu coração, e sai para procurá-la. Ele conta como ele a viu ir embora à noite depois de um beijo, e em seguida ele decide voltar para ver se consegue encontrá-la novamente, procurando pelos carrosséis e Carnival Arcades, mas é tarde demais).

(''I could have caught up with her easy enough but something must have made me stay
And the big wheel keep on turning neon burning up above
And I'm just high on the world…'')

Esta é a clássica mentalidade de um garoto em uma situação como nesta frase acima. Ele poderia ter ido com a menina, mas as atrações da "cidade espanhola" foi demais para ele sair.

Trata-se de algo universal, a meu ver, é só você captar a sensação de ser criança, perceber a oportunidade, mas inexplicavelmente não fazer nada....ficar congelado contemplando a cena. Quem nunca quando garoto passou por uma situação semelhante, estar em um parque de diversões e de repente encontra uma garota que te chama atenção e para impressioná-la, você vai em um brinquedo ousado e percebe que ela também tem um ingresso para o mesmo brinquedo. Nesse momento você percebe há um ponto em comum, a mesma afinidade. Eu mesmo me encontro em vários pontos nesta canção, ela realmente consegue extrair gostosas sensações de quando se é criança, ela já se torna especial por esse motivo, pois todo mundo foi criança um dia.

Também é interessante a perspectiva de como você perde algo importante demonstrada dentro da canção, no caso, (a garota na canção) por algo que você está simplementefissurado, (como as atrações do parque de diversões), é um pouco "trágico" para um garoto que se amarrar em uma garota que conheceu no parque de diversão e não se dar conta que ela está partindo, perdendo-a de vista e quando se dar conta ela já se foi.

É válido citar algo bem interessante nesse ponto, justamente no final da canção:

E garota isso é tão belo pra mim, como sempre foi
Como o spanish city para mim quando erámos crianças
Oh garota isso é tão belo pra mim, como sempre foi
Como o spanish city para mim quando erámos crianças

Observem que nessa parte da letra, trata-se de outro tempo, é como se ele tivesse encontrado a garota tempos depois e diz a ela tudo isso, no ato de mostrar que tudo aquilo foi muito especial pra ele e que ainda ele guardara dentro de si. Tudo é belo aí: O parque, a memória do parque e a garota...


6-Curiosidades

1º► A introdução de Tunnel of Love é um tema que se chama 'The Carousel Waltz'. Quem tem o LP ou CD do Making Movies certamente deve ter visto lá:
1- Tunnel of Love (8:05) Intro: 'The Carousel Waltz' (Rodgers/ Hammerstein II)

Ao contrario do que muitos pensam a introdução de TOL não foi composta por Mark Knopfler ou algum membro do Dire Straits, e sim por Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II no início da segunda metade do século XX.

Richard Charles Rodgers (28 de junho de 1902 - 30 de dezembro de 1979) foi um compositor americano de música para mais de 900 canções e 43 musicais da Broadway. Ele também compôs músicas para filmes e televisão. Ele é mais conhecido por suas parcerias de composição com os letristas Lorenz Hart e Oscar Hammerstein II.

Roy Bittan foi o tecladisda do álbum Making Movies, ele era da Street Band de Bruce Springsteen e foi sugerido pelo produtor do Making Movies> Jimmy Lovine, que por sua vez, era também produtor de álbuns do Bruce Springsteen. Alan Clark entrou apenas em outubro de 1980, juntamente com Hal Lindes para a Promo do álbum e a posterior turnê que seguiu entre Novembro de 80 a Julio de 81- MM Tour (80/81). Então, tanto Alan quanto Hal não participaram das gravações do álbum Making Movies.

Na MM Tour (80/81) ocorre algo inusitado em Tunnel of Love, sua introdução era sempre feita por Alan e Mark. Alan com o piano e Mark com o órgão Hammond, algo que só aconteceu apenas nesta turnê.

Abaixo tem dois vídeos, o primero é uma apresentação no programa Old Grey Wistle Test, TV Studio, Manchester, UK, 29th November 1980, o segundo é ao vivo no Rockpop, Westfahlenhalle, Dortmund, Germany, 19th December 1980.






(Depois de um tempo, decobri que quem segura à nota no órgão Hammond quando o Mark sai é Ron Eve, na época, Keyboard tech.)


Musicalmente, Knopfler é bastante influenciado pelo Blues nesta canção. Como vocês podem ver, ele canta uma linha, toca um pouco, canta outra linha, e responde com a guitarra- um traço blues, claramente de suas influência de BB King. Falando em trabalho de guitarra, nesta canção o homem realmente superou a si mesmo. Seus solos são muitas vezes semelhantes aos de David Gilmour, ele deixa muitas "lacunas" - uma idéia, muitas vezes subestimada- e toda vez que ele pára para respirar, isso apenas deixa o ouvinte implorando por mais . Grande construção musical, ótimas letras - uma das melhores músicas dos anos 80, sem qualquer sombra de dúvida.

►A guitarra usada para a gravação de Tunnel of Love foi a Stolen Sunburst Schecter Strat e há uma História bastante curiosa a respeito dessa guitarra.

Em 1980, Mark Knopfler comprou algumas guitarras Schecter (provavelmente 4 Strats e uma Telecaster) no Music Rudy parar em Nova York. Foram duas Strats vermelho, uma Start azul, uma Telecaster preta, e um maravilhoso Sunburst Strat.. A última foi a guitarra que foi tocada na canção Tunnel of Love do álbum Making Movies. Parece que ele gostava especialmente muito desta guitarra, ele mesmo disse em uma entrevista que era possivelmente o melhor som de guitarra que ele já teve. (No entanto, isso é algo que ele costumava dizer com bastante freqüência sobre, a Fender Stratocaster - Mark Knopfler Signature Edition 2004). ^^

Infelizmente, esta guitarra foi roubada logo após a gravação do Making Movies (se não me engano do carro em Deptford, possivelmente depois de um ensaio). Isto foi algum tempo antes do primeiro show da turnê Making Movies, porque nesta turnê ele tocou outra Sunburst Schecter que ele comprou como um substituta direta para a que foi roubada. Elas eram semelhantes, provavelmente tinha o mesmo captadores e as mesmas características básicas. Algumas diferenças que tornam fácil de distinguir nas imagens são os marcadores de ponto (a primeira tinha-os, enquanto a segunda não) e da localização da tomada de saída.

Não há muitos detalhes que são conhecidos sobre a Schecter roubada. Os captadores eram mais provável Schecter F500Ts, assim como na guitarra de substituição.

Como ele não a teve por muito tempo, há apenas um pequeno número de fotos desta guitarra que todos parecem ser da mesma sessão de fotografias.

Abaixo você pode ver algumas fotos desta guitarra:













Knopfler apareceu com sua segunda Schecter Strat tocando Tunnel of Love no programa Old Grey Wistle Test, TV Studio, Manchester, UK, 29th November 1980, bem como no Festival San Remo - San Remo, Italy, 6th and 7th February 1981.

(Sua segunda Schecter Strat)



*No entanto, foi a Sunburst Schecter que ele comprou como uma substituta direta da que foi roubada, que ele interpretou mais vezes Tunnel Of Love. Foi usada entre (1980/1986).

(Sunburst Schecter)



*Em 1988 ele tocou Tunnel of Love com a Pensa-Suhr durante o ensaio para o Nelson Mandela's 70th birthday e seguiu interpretante Tunnel of Love com esta guitarra durante a OES Tour 91/92.

(Pensa-Suhr)

Durante a Brothers In Arms Tour, no Nassau Colliseum, em Uniondale (18.11.85), o Dire Straits realizou a mais longa versão para Tunnel of Love, 24:27 minutos! Tem participação especial de David Sanborn com o saxofone. Disponível no Bootleg Uniondale'85.

Abaixo, o Download da lendária versão Tunnel of Love com 24:27 minutos para aqueles que não a conhecem.

DOWNLOAD

Além do famoso trecho de "Riders in the sky" da banda- The Shadows presente em muitas versões de TOL na BIA tour 85/86 e OES 91/92, nesta versão tem um trecho em que eles fazem menção a canção Rider on the storm- The Doors, no caso, quem puxa essa passagem é Alan Clark no piano, logo após Mark apresentá-lo em 17:45 min., puro improviso, é maravilhoso. (Se não me engano, eles fazem algo de alguma música de Del Shannon também).


Tunnel of Love nunca foi tocada na carreira solo de MK, apenas entre 1980 até o fim da OES Tour em 1992. Há rumores que era a canção predileta do seu pai que faleceu em 1993, e que este seria o motivo pelo qual ele deixou de tocá-la em seus shows.



7-Alguns vídeos sugeridos:










(Os vídeos acima mostra um pouco Whitley Bay e Spanish City)








(A versão do Alchemy, na LOG Tour 82/83. São versões com uma atmosfera mais sinfonica, ausência de sax).





(A versão do show em Wembey 85, em pleno auge da BIA Tour, são versões mais longas, com novos arranjos, presença de bateria eletrônica no início e saxofone. O refrão ganha backing vocal).

(A versão do último show da BIA Tour em Sydeny 86. Maravilhosamente nostalgica, pois marca o fim de uma era. Está é a última versão de Tunnel of Love com a Sunburst Schecter).



(A versão do ensaio para o Nelson Mandela's 70th birthday em Junho de 88. Foi a primeira vez que Tunnel of Love foi tocada com a Pensa-Suhr. Deu um novo timbre a canção. Esta versão é especial por ter a partipação de Eric Clapton).






(Uma versão da OES Tour 91/92, ao vivo em Munich 11/10/91. São versões mais "suaves", Mark já na casa dos 40 com sua Pensa-Suhr, interpreta a canção com um andamento mais lento, o que não diminui em nada a canção. É interessante a presença do Pedal steel guitar, bem como os novos membros na banda, Danny na percução, Chris Whitten na baterial e o Phil Palmer na guitarra base, isso dar uma nova dinâmica a canção).

Como sempre, cada versão é única, cada turnê é possível apreciar novos detalhes e sentir atmosferas distintas. Isto é Dire Straits!


E para encerrar, um comentário de Ed Bicknell extraído de um livro sobre o Dire Straits, lembrando da primeira vez que ouviu "Tunnel of Love". Os quatro o convidou para os estudos Warf Whood em Greenwich, onde eles ensaiavam, e como ele conta:


“Tocaram como se estivesse em frente de 10.000 pessoas. O quarto
era pequeno e a música é intensa. Tocando no volume máximo e
Eu estava completamente em êxtase. No momento que terminaram eu pensei, "Isto é um clássico. "


Até hoje ainda é e assim será por toda História da música.


Depois de realizar esta análise sobre Tunnel of Love, potenciou a minha tese de que canção é o clássico que está faltando na carreira solo de Knoplfer, uma vez que ele segue interpretando alguns sucessos do Dire Straits, poderia incluir esta canção, receberíamos de braços abertos.

Estou seguro que Tunnel of Love está entre as 5 melhores músicas de Knopfler.

Espero que tenham gostado desta análise musical, fica aqui meu presente de natal antecipado para todos vocês que sempre marcam presença aqui.

Fraternalmente


Brunno Nunes.

6 comentários:

Zé Miguel Gomes disse...

Obrigado Bruno! Sublime!

GaGregori disse...

Parabens , você é uma pessoa expetacular

Brunno Nunes disse...

Muito obrigado pelas considerações, fico feliz que tenham gostado da análise.

Um fraterno abraço! ^^

Asouza disse...

SENSACIONAL!

Victor disse...

Parabens pela apreciação! Da pra ver a sua dedicação( e motivação ) em casa parte do post!

blog do marcos matheus rock'nroll disse...

legal,bruno,você tem muita motivação e garra.

também gostaria de avisar que se quiserem ver minha analise musical de sultans of swing está disponível no meu blog
http://blogdomarcosmatheusrocknroll.blogspot.com/

Dire Straits

Dire Straits
A voz e a guitarra do Dire Straits ao vivo em Cologne, 1979