quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Dire Straits- BREMEN 1979


Saudações Knopflerianas!!!

Aqui está um bootleg onde a banda estava prestes a iniciarem a turnê do Communique, que aconteceria oficialmente, somente em Maio de 1979. (Razão pela qual vemos a capa do primeiro álbum no palco do Rockpalast)  Esse show foi dois dias depois do famoso Rockpalast e conta com algumas raras canções como Angel of Mercy e uma versão de Nadine, música de um dos baluartes do bom e velho Rock and Roll., Chuck Berry.

Apesar da qualidade não ser muito boa, esse bootleg não deixa a desejar, é posssível qualquer grande fã da banda apreciar as versões tranquilamente. Infelizmente as canções Single Handed Sailor e Southbound Again não estão completas, mas, aqui, o que vale é a oportunidade de apreciar o registro.

Trata-se de um mergulho, uma viagem no tempo, rumo a essencia do Dire Straits, formação original. Eu amo esse formato e personalidade da banda, a sua essencia, um quarteto, e gostaria de compartilhar com todos os visitantes desse espaço, mais um documento.

Ítem de colecionador, fã de carteirinha da banda, assim como eu!










Raramente eu tenho postado Bootlegs no blog, no passado contribui muito dessa forma, mas, poucos comentários acerca, isso me deixou desmotivado, aprecio as percepções acerca dos bootlegs. Enfim... esse é um presente para alguns amigos Knopflerianos, para matar a saudade dessa sonoridade única que é o da formação original do Dire Straits. 

Ainda esse mês estarei trazendo algo especial da turnê do Golden Heart, de 1996, em comemoração a 20 anos da carreiera solo de Mark Knopfler, fiquem atentos!


Brunno Nunes. 

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Feliz aniversário, Mark Knopfler!!!!



Feliz aniversário, professor!! Vida longa, muita saúde e paz, o resto a gente faz! 
Que continues brilhando com o teu precioso trabalho, prestando esse grande serviço a boa música, a música honesta, tocante e inteligente, que satisfaz a alma de milhões de ouvintes, fãs e apreciadores das notas de sua guitarra e de suas canções. 

Que somos fãs!!!


Fraternalmente.

Brunno Nunes

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Em busca dos timbre ideais!


Saudações Knopflerianas!!!!

Aos meus estimados amigos e colegas guitarristas Knopflerianos.


Essa semana eu voltei a praticar um pouco de guitarra e estive timbrando meu modesto equipamento, em busca de um timbre limpo, clean, nos moldes do Dire Straits Early years 1978-1979.

Atualmente, meu equipamento é esse que estão nas imagens do vídeo slide:
Guitarra Condor Rx-20s- (2007)
AMP- Borne- Hollywood- G80
Behringer X-Vamp.


Enfim... fiquei feliz com o resultado, dada as as devidas proporções, um equipamento simples. Já me disse um grande amigo guitarrista de Recife, Arthur Brendler, a quem eu devo uma boa parcela em aprendizado da técnica Knopfleriana, " você aprendeu a tirar leite de pedra! E assim tenho feito! ^^





Por outro lado, não poderia deixar também de buscar algo a mais, então, na véspera do aniversário do Mark Knopfler, eu estive em sintonia com uma de seus maiores feitos em uma guitarra, o timbre da canção Money for NothingAquele riff clássico, marcante, inconfundível e desafiador, tanto na sua execução, quanto no timbre, (este último, talvez seja mais difícil).



Depois tentar e tentar encontrar essa bendita sonoridade e timbre, eu acredito que encontrei algo substancial, algo aproximado, dada as devidas proporções, meu modesto equipamento atual.

Enfim... gostaria da opinião de vossas percepções sonoras, pessoal que têm os ouvidos treinados! ^^

Não reparem muito na técnica, eu confesso que não estive interessado em mostrar a execução da música em si, existem muitos bons vídeos de guitarristas que fazem
bem melhor que eu esse riff, meu objetivo foi encontrar e curtir o timbre.


Em breve, partindo pra algo melhor, um equipamento mais robusto e é claro, melhorar a técnica fingerpicker, sei que falta muito ainda, tocar guitarra sem palheta é uma arte para poucos, tem o seu preço, e eu assumo esse valor! ^^


Brunno Nunes.

sábado, 6 de agosto de 2016

Comerciais de lançamento de álbuns do Dire Straits- 1985-1988-1986- 1992.







Aos amigos Knopflerianos, essas raridades!

1-Começando com um comercial sobre lançamento do álbum "Brothers in Arms" do Dire Straits, vídeo de 1986 exibido durante um show ao vivo no intervalo comercial pela Rede Bandeirantes de Televisão. Na época do comercial, o álbum já havia alcançado a vendagem de mais de 500.000 cópias!

2-Em seguida, Polygram - LP Dire Straits, Money For Nothing
Intervalo Rede Manchete- 17/12/1988

3- Polygram - LP Dire Straits, Money For Nothing- 1988, de algum país de língua inglesa.

4- Polygram - LP Dire Straits, Money For Nothing (Australian TV spot for Philips CD players with Dire Straits. From Betamax. Aired 9/2/1986)

5- Propaganda de TV no SBT do disco "On Every Street - Dire Straits" década de 90.

6- Philips commercial- Dire Straits- 1992.


Brunno Nunes.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Recortes de revista- Dire Straits e Mark Knopfler.



Aqui estão alguns recortes de revista sobre Dire Straits e Mark Knopfler que sairam aqui no Brasil e que fazem parte de minha coleção. São matériais das décadas de 80/90 e 2000.

Coisa de fã, quem é fã entende! ^^








Brunno Nunes.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Depoimento de Sérgio Dias Sobre Mark Knopfler SESC POMPEIA 2016.




Aqui está um depoimento exclusivo que o Sérgio Dias (eterno Mutantes) fez para mim, sobre Mark Knopfler.

O meu pai e meu tio estiveram no show dos Mutantes feito com a formação original do disco de 1974, intitulado,  "Tudo Foi Feito Pelo Sol", que ocorreu no SESC Pompeia, no dia 15/07/2016.

Sérgio Dias é meu guitarrista brasileiro predileto, é referência lá fora e não é a toa, sua obra com Mutantes e carreira solo dispensa maiores comentários, quem conhece sabe da genialidade desse grandioso músico. Acontece que eu pedi para meu pai, quando com Sergio Dias estivesse, perguntasse a opinião dele sobre Knopfler, algo mais ou menos surreal para mim, pois é a opinião de meu guitar hero número 1 brasileiro, sobre meu guitar hero número 1 mundial.

Como falam as boas línguas por ai... "Um mito sabe reconhecer outro mito."

Obrigado meu pai, obrigado Sérgio Dias!


Brunno Nunes.

Depoimento- Mito para Mito- Gilmour e Knopfler.



Para mim, no mundo da música não há nada tão forte e que geram emoções tão intensas como a arte desses dois guitarristas, meus dois preferidos de todos os tempos.

Aqui está a declaração de Gilmour sobre Knopfler.



" Mark tem um enorme talento. Algumas de suas músicas são brilhantes e seu estilo é único. Eu ainda sou um grande fã de seu primeiro álbum, mas eu ainda gosto das canções de todos os seus álbuns " Romeo and Juliet " é muito comovente, " Brothers in Arms " é surpreendentemente Boa. Eu também gosto das trilhas sonoras de filmes que ele produziu. Quanto a seu estilo de tocar, eu confesso que eu sou incapaz de reproduzir seus solos de guitarra."


Agora, a declaração de Knopfler sobre Gilmour.



"Eu já toquei com David Gilmour, mas nós não fizemos nenhuma gravação juntos. Eu amo o seu tom de voz. Há algo de muito "swamp" ("pântano"), e melancólico no som da sua statocaster, mas também um som transparente, ao mesmo tempo que na verdade é a minha preferência tonal.
O que eu também gosto na guitarra de David é a maneira como ele fica dando voltas na melodia central sem atacar-la de frente, que é um sinal de um grande guitarrista."


Brunno Nunes

domingo, 17 de julho de 2016

Dylan and Knopfler- Turnê- 2011- 2012




Faço questão de divulgar esse encontro que aconterceu nos anos de 2011 e 2012.

 Ai estão duas lendas vivas da música mundial, não é todo dia que se ver essa mistura de Bob Dylan & Mark Knopfler!

Herói do meu herói, salve, salve ambos!!!!

Alguns bons momentos desse encontro.








Brunno Nunes.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Livros sobre o Dire Straits- II





Aqui estão mais dois livros sobre o Dire Straits que fazem parte de minha coleção.

O primeiro (vermelho), escrito por Álvaro Feito, de 1997, o segundo livro foi escrito por Colin Irwin, de 1994.

Brunno Nunes.

Livro- Dire Straits- Michael Oldfield. 1984





Aqui está uma das minhas jóias mais preciosas! ^^

Livro- Dire Straits, escrito por Michael Oldfield, um amigo de faculdade de Mark Knopfler. Única edição, de 1984.

Esse livro foi escrito com colaboração de membros do Dire Straits.

Michael Oldfield nos leva aos bastidores nas salas de concertos e clubes, na estrada, e nos estúdios de gravação. Ele revela as tensões pessoais que quase dividir a banda no auge do sucesso, bem como o talento fenomenal e visão que têm produzido músicas como "Romeu e Julieta", "Private Investigations", e "Industrial Disease." Ilustrado com uma riqueza de fotografias exclusivas, este é a história do Dire Straits: como foi e como é.

A ousadia em deixar os empregos formais e acreditarem na música que faziam. Como foram criadas as músicas dos quatros primeiros álbuns de estúdio, os êxitos, as dificuldades, a força de vontade de Mark, David, Jonh e Pick, a primiera apresentação, biografias de todos os membros até 1984.

Sem sombra de dúvidas, poderia-se fazer um filme com o material contido nesse maravilhoso livro, a maneira como o John Illsley conheceu Mark Knopfler foi hilária, perfeita para uma cena de filme, só a título de exemplo! ^^

Esse livro é basicamente um roteiro para um filme sobre a banda, tal qual existe o da banda The Doors.
Enfim, é um tesouro que guardo com muito carinho e orgulho!

Brunno Nunes.

Dire Straits

Dire Straits
A voz e a guitarra do Dire Straits ao vivo em Cologne, 1979