quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Dire Straits- Rockpalast 1979


Saudações Knopfleriana

Hoje eu gostaria de compartilhar um pouco de minha história como um Dire Straits fã, Knopfleriano de carteirinha, através de algo que foi marcante e definitivo para minha dedicação e mergulho na obra Knopfleriana e que me trouxe até os dias de hoje, estou falando do show do Dire Straits- Rockpalast 1979.

Eu tenho uma relação muito especial com esse show!

Isso necessita de um pouco de viagem ao passado de um Knopfleriano pernambucano...

Em meados dos anos 2000, tudo que eu queria conhecer era um show com a formação original, conhecer as músicas do primeiro e segundo álbuns ao vivos em suas respectivas turnês, (1978/1979), contemplar o formato, sentir o sabor musical ao vivo com a formação que sempre me cativou. 

Algo além dos lançamentos oficiais, sempre foi escarço em minha região, quem tinha um vhs do On The Night, The Video, ou The Very Best era Rei, a essa altura eu consegui uma cópia em vhs do show On The Night, pouco antes, tinha conseguindo uma cópia do vhs dos clipe, The Videos (1993), era o minha iniciação, em seguida, a minha mesada quinzenal era destinada a compra de um cd original do Dire Straits, em seis meses eu tinha toda a discografia oficial (2000), eu ficava literalmente "Dire Straits", mas estava feliz, pois tinha ao meu redor essa sonoridade ímpar que me acompanha até hoje, 16 anos depois. No ano de 2001, me deparei com a opotunidade de conseguir o cd Live at the BBC, esse cd simplesmente me deixou ainda mais apaixonado pela banda, eu já tinha toda a discografia, já conhecia bem toda a obra de estúdio, e o Live at the BBC me trouxe uma boa pitada do que eu procurava, ouvir aquelas canções ao vivo com o formato original. Confesso que fiquei "anestesiado" com esse cd, só depois de ouvir bastante foi que percebi que ele se afastava da sonoridade do primeiro álbum, havia uma guitarra com uma certa distorção, as músicas estavam mais pesadas, "como uma nuvem carregada", fato era que havia muita energia e paixão.



Mas foi em 2002 que meu sonho se concretizaria,  através do extinto site brasileiro (dsrc.kit.net), de Carlos Landini, grande Knopfleriano, que eu adquiri uma cópia em VHS de um VCD com o show Rockpalast 79. Quando isso veio parar em minhas mãos foi impactante, para mim não há nada que supere a experiência audiovisual, poder apreciar aquelas canções dos dois primeiros álbuns em vídeo era surreal pra mim, a qualidade não era nada comparado ao que temos hoje, mas, para quem não tinha nada, era tudo, e assim foi...




Rockapalast é um concerto do Dire Straits em seu verdadeiro formato, cru, jovem, com frescor e paixão, dias onde eles estavam a fazer jus ao seu nome "Dire Straits"... Antes do sucesso mundial atingi-los, tornando-os "Main-Stream música popular" com canções como Walk Of Life e Money For Nothing. Aqui temos uma banda em seu começo, sua essência, Country/Blues, Pub/Rock.
Foi aqui que eles produziram a máxima de seu som único, um feito memorável, a sonoridade das Fenders com os Knopfler's é incomparável. Com a saída de David Knopfler as coisas realmente começam a mudar de direção e foram se afastando cada vez mais dessa sonoridade que podemos apreciar nesse precioso registro que nos revela o Rockpalast 1979.

Esse concerto sempre foi o meu número 1, meu xodó, é o dvd que levaria para uma ilha!

Reúne canções como:

Down to the waterline
Six blade knife
Once upon a time in the west
Lady writer
Single handed sailor
Water of love
In the gallery
Follow me home
News
What's the matter baby?
Lions
Sultans of swing
Wild west end
Where do you think you're going?
Eastbound train
Sultans of swing



Não vou deixar em destaque uma ou outra canção, todas merecem destaque por possuírem um brilho muito particular, além de que, em se tratando de um registro em vídeo na íntegra da formação original do Dire Straits, é coisa que não tem preço, um verdadeiro amor acimo do ouro.

É o comecinho da turnê do Communiqué, poderíamos ter Angel of Mercy ou Southbound Again encerrando esse concerto, a razão de encerrar com Sultans of swing deve-se ao perfeccionismo de Mark Knopfler que iniciou de forma equivocado o primeiro solo da canção quando tocou na primeira vez nesse show, se não fosse isso, seria um deleite poder apreciar tanto Angel of Mercy quanto Southbound Again, pois não temos registro em vídeo de ambas, infelizmente.



A presença da arte da capa do primeiro álbum abrilhanta ainda mais o cenário, envolve ainda mais o espectador apreciador da formação original.

O Lp Communiquê só iria ser lançado dia 15 de Junho de 1979, provavelmente a arte do segundo álbum ainda não estava definida, embora, o sucesso do primeiro álbum tenha de certa forma eclipsado com o segundo álbum. O fato é que são álbuns continuativos e evolutivos. 




Qualquer registro posterior a essa formação possui uma áurea de "Mark Knopfler e banda", porém, de modo algum isso diminui a importância do que veio depois, cada álbum sempre teve muita qualidade e brilho próprio, apesar de todos os álbuns de Dire Straits serem incríveis, para mim, Dire Straits 1978 (primeiro álbum) e Communiqué 1979 são os melhores trabalhos e se você quiser saber a razão é só prestar atenção nesse concerto, conheça os dois primeiros álbuns de "cabo a rabo" e saberás onde é que fica o verdadeiro Shangri-la que Mark Knopfler cantou em seu álbum homônimo de 2004.


Brunno Nunes.

Nenhum comentário:

Dire Straits

Dire Straits
A voz e a guitarra do Dire Straits ao vivo em Cologne, 1979