terça-feira, 20 de setembro de 2016

34 anos do lançamento do álbum- Love over Gold.







No dia 20/09/1982, há 34 anos  era lançado o mais atmosférico e ousado álbum do Dire Straits, Love Over Gold. 40 minutos e 59 segundos de pura magia envolvida em uma atmosfera musical celestial.

Os quatorze minutos " Telegraph Road " passou a se tornar um favorito no rádio FM em todo o mundo. O álbum alcançou o # 1 na parada de álbuns na Austrália, Áustria, Itália, Nova Zelândia, Noruega e Reino Unido, e # 19 nos Estados Unidos. Love Over Gold mais tarde foi certificado ouro nos Estados Unidos, platina na França e na Alemanha e dupla platina no Canadá e no Reino Unido.
Dois modos drasticamente diferentes dominam esse álbum. forte e ardente (como o relâmpago na capa);  outro é suave e sedutor.

 Esse aspecto é particularmente explícito em "Private Investigations", uma balada longa e incomum em que Knopfler desempenha um detetive particular endurecido por uma vida de vasculhar a "sujeira" alheia. Ao longo de um jogo de sintetizador discreto, uma borbulhante marimba e um delicado violão, ele resmunga em seu copo de uísque como Bob Dylan em um casaco: "You get to meet all sorts in this line of work, Treachery and treason There's always an excuse for it,". Em seguida, John Illsley soa um aviso tranquilo, com uma linha de baixo perseguindo antes da música eclodir em explosões dramáticas de "tiros" de guitarra e um trágico som tocando pelo piano de Alan Clark. Uma dicotomia entre o amor e a dor.

 A meu ver, essa é uma das maiores obra-prima já ofuscada no mundo da música, além da carreira de Knopfler e Dire Straits como banda.

Estamos completando duas décadas do século XXI e poucas coisas no meio musical do começo desse século chegam perto de uma obra prima como essa!

1. "Telegraph Road"   14:20
2. "Private Investigations"   6:47
3. "Industrial Disease"   5:50
4. "Love over Gold"   6:18
5. "It Never Rains"   8:00

Para quem gosta de algo sonoramente refinado, regado de uma distinta elegância é só dar o play e deixar a magia acontecer!

Brunno Nunes.

3 comentários:

Iomar Cunha disse...

Na minha opinião, auge da musicalidade do DS

Miguel Gomes disse...

Continua a ser o meu albúm preferido... O ambiente de todas as músicas é um bálsamo. Talvez ficasse bem aqui a música "Ride Across the River".
Abraço!

Asouza disse...

Meu album predileto também! Pena que It never rains não foi lançada no Alchemy.

Dire Straits

Dire Straits
A voz e a guitarra do Dire Straits ao vivo em Cologne, 1979